Quero encontrar ...

Carregando...

Eu abri esta conta no feicibuki para DENUNCIAR!

segunda-feira, novembro 15, 2010

A Campanha acabou: e agora, José?

A Campanha acabou: e agora, José?


Passada a eleição e confirmada a vocação para a dependência da Bôlsa Brasil, partimos para a militância em nossos partidos políticos originários com vistas às eleições municipais de 2012.

Agradeço a gentileza e o compa-nheirismo com que me acolheram  no seio da social-democracia na defesa da democracia, oriundo que sou do Movimento Liberal.

Espero ter contribuído para o debate.

Com o Congresso Nacional de maioria nacional-socialista e comunista, sem mencionar a Empresa Universal do Reino de Deus, patrocinadora da iniqüidade.br, e a Igreja Católica com suas Comunidades Eclesiais de Base - o ninho da serpente - temos uma signifi-cativa maioria de fundamentalistas - materialistas e religiosos - no legis-lativo, o que só aumenta a nossa responsabilidade na fiscalização das ações do govêrno.

Capitalistas de Estado e fundamenta-listas materialistas e religiosos refazem no Brasil a união espúria da Segunda Guerra Mundial, em que nacionais-socialistas e comunistas (internacio-nais-socialistas) soviéticos uniram-se para invadir e saquear a Europa juntos e mergulharam a civilização ocidental no conflito global mais sangrento da história da humanidade.


Na América Latina esta associação está sendo reposta na cena política comandada não pela Internacional Socialista, mas pelo Foro de São Paulo, que não foi citado sequer uma vez durante a campanha, e foi o centro de tôda a ação política dos nacionais-socialistas do PT e dos comunistas o s corruPTos.

Desta vez com o financiamento das Igrejas cristãs e evangélicas que são sócios dos fundamentalistas materia-listas no dízimo - 10 % para a igreja e 10% para o partido. 


O super-govêrno


Esta campanha mostrou que no Brasil as campanhas políticas não têm conteúdo ideológico.

Parece que tudo que está em jôgo se reduz à ação do govêrno, que como um passe de mágica, e pelas promessas de investimento de dinheiro de impostos, vai resolver tôdas as mazelas da nossa sociedade. O candidato à Presidência se vê como um candidato a síndico, que "pode" intervir na vida privada das pessoas - os eleitores, que a ação de um Presidente se reduz à ação condominial e paternalista de "resolver os problemas das pessoas".

A Nação não é vista como uma instituição, mas como um negócio que um Gerente pode tocar sozinho.

Ou seja, todos os candidatos são estatistas, mas uns são ... bem .... um pouco menos estatistas que alguns outros ....

A solução dos problemas do Brasil não está no govêrno econômico, mas na tão decantada, em verso e prosa, SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA, agora, definitivamente, organizada pelos nacionais-socialistas e pelos comunistas.

Embora tenha participado da campanha com vocês, não havia na proposta social-democrata nenhum indicador de diminuição do Custo País e a maior parte das promessas do Serra eram baseadas na ação governamental do Estado via intervenção na economia.

Assim, pode-se dizer que tanto os Capitalistas Estatistas quanto as pessoas, no Brasil, são a favor de um Govêrno Forte e Eficiente.

Não são favoráveis a um Estado Forte, porque o Estado inclui a Sociedade Civil Organizada, e como é o Govêrno que está organizando a sociedade, ela não é do Povo, é dos que assaltam o Govêrno com a idéia de instituir o Estado Total.


Sociedade Civil Organizada


Se a Sociedade Civil Organizada fôsse uma realidade, então os Mercados seriam livres, pois seriam livremente organizados pela Sociedade.

Esta incongruência, a de querer um Estado Forte com a Sociedade Civil Organizada, mostra a inadequação da proposta de construção de um Estado Interventor, pois êste impede o livre funcionamento dos Mercados, o que se traduz em uma deseconomia em escala, diminuição de vagas de trabalho, de atividades de Profissionais Liberais, que são meros empregados - o que é uma inconsistência dimen-sional, um Profissional Liberal não pode ser empregado porque êle é o único que sabe como fazer o trabalho e não pode ter sua ação reduzida à posição de subalterno.


A fiscalização do Govêrno


Convido a todos para participar da fiscalização do govêrno do Partido Nacional-socialista dos Trabalhadores - PT.

Nossa fiscalização também se dá na leitura que fazemos na internet.

Para ilustrar a falta de conteúdo ideológico na campanha, veja a notícia:
"Privatização na Petrobras: Dilma escorregou? 

PNDH-3


Convido-os para debater o PNHD-3.


CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DAS PROFISSÕES LIBERAIS DO BRASIL

CLPLBR

A Consolidação das Leis das Profissões Liberais do Brasil - CLPLBR está em debate.

Estamos elaborando a lei da Pessoa Liberal, que torna o Profissional Liberal uma entidade econômica,  a exemplo da Pessoa Física e da Pessoa Jurídica.

INTERNET - como fazer perguntas inteligentes, ou, como se relacionar com os hackers

Como contribuição para os amigos que fazem uso da informática e da internet convido a conhecer as sugestões para elaborar perguntas inteligentes em páginas da internet.


PARTIDO LIBERAL


Somos partidários do Liberalismo Econômico, Cultural, Social, Político e Artístico - o LIBERALISMO como um Movimento Social - do municipalismo e da construção de um nôvo PACTO FEDERALISTA.

Visitem as páginas do Instituto Federa-lista.


Muito obrigado pela companhia na jornada que ora se conclui, espero ter contribuído para o debate.

Podemos conversar em:

Federalistas@Skype.com
sip:ViaBsb@Ekiga.net

Nenhum comentário: